Medo em excesso pode causar sérios danos ao animal. Confira as dicas de como agir quando estiver com um hóspede muito assustado.

Assim como os humanos, os cães também sentem medo, receio, levam susto e se apavoram. Pode não ser da mesma maneira que uma pessoa, mas para um cachorro assustado, a sensação também não é das melhores. Por isso, correm para se esconder, choram, latem, tremem, fazem xixi fora do lugar – mesmo treinados. E nós, como Anfitriões, ficamos aflitos junto deles. É nessas horas que nos perguntamos: o que fazer com um cachorro assustado? E mais: como acalmar um cachorro assustado?

Cachorro assustado: o que pode ser?

Antes de saber como acalmar um cachorro, é importante descobrir o que está causando o problema. Uma série de razões podem deixar o cachorro assustado. E a tarefa de adivinhar pode ser bastante óbvia em alguns casos e exigir muito empenho em outros.

Para ajudar, elencamos os principais motivos que deixam o cachorro assustado. Lembre-se de que, além das razões mais comuns, cada cão também tem a sua particularidade. É preciso observar o pet e analisar com calma as situações. Caso necessário, um veterinário pode auxiliar.

Cachorro assustado com o barulho alto

Uma das causas mais comuns enfrentadas por um cachorro assustado são os ruídos altos. Fogos de artifício, motos, estouros de escapamento e trovões são alguns exemplos do que pode apavorar o seu hóspede. E não é para menos: os ouvidos caninos são muito mais profundos que os nossos. Isso cria uma espécie de funil para o som, melhorando o caminho até o tímpano. Ou seja, se o barulho incomoda os humanos, imagine os cães!

Cachorro assustado com pessoas, cães ou outros animais

Pessoas, outros cães ou animais também podem resultar em um cachorro assustado. Alguns pets são mais medrosos por natureza ou desenvolvem um tipo de trauma, em decorrência de uma vivência anterior. Também pode ser um motivo pontual, daquele momento. Por exemplo, quando o pet vê uma criança correndo em sua direção e entende como uma ameaça. Ou um cachorro bravo que lhe trouxe medo.

Cachorro assustado com novas experiências

Nem todo cachorro se joga em uma piscina e se diverte no primeiro contato com ela. Ou vai encarar numa boa desbravar sozinho um local onde nunca esteve. Vivenciar novas experiências, como a hospedagem, pode deixar o cachorro assustado. Afinal, até nós, humanos, ficamos receosos, não é mesmo?

Isso vale para qualquer coisa que o  pet não conheça, como lugares, comida, sons, animais, objetos etc. Coisas simples do dia a dia, como um chapéu, podem ser suficientes para assustá-los. Vale ressaltar ainda que esse espanto pode perdurar. Ou seja, não é só na primeira vez que veem, sentem, cheiram ou ouvem. Principalmente quando jovens e filhotes, até mesmo os cães mais destemidos e corajosos podem reagir diante do desconhecido.

Por isso, um cachorro que fica assustado no começo da hospedagem, não necessariamente vai se acostumar no decorrer da mesma. Pode ser que por todo o período ele apresente sinais de desconforto. Abaixo, listamos algumas dicas para que você, como Anfitrião, consiga lidar com o cachorro, e tornar a hospedagem mais calma e prazerosa para ele.

Como acalmar um cachorro assustado

Descubra como acalmar o hóspede que está assustado com as dicas a seguir.

1. Paciência e gentileza

Tenha paciência e seja gentil ao lidar com um cachorro assustado. Nada de gritar ou demonstrar preocupação e incômodo com a situação. É importante que o Anfitrião ofereça conforto e segurança. Isso é primordial para acalmar um cão nessas condições. Faça o que precisar para que ele saiba que está seguro com você. Se há um animal que o amedronta, remova-o dali. Dê atenção, esteja presente e faça companhia.

2. Lugar seguro

Permita que o cachorro assustado tenha um refúgio e que ele possa ficar lá. Quando os fogos começam a colorir o céu, deixe-o correr para debaixo da sua cama, por exemplo. Se necessário, já deixe um brinquedo por perto para que fique confortável. Atente-se também em deixar o caminho livre. No desespero, ele pode nem notar coisas fora do lugar e acabar se machucando.

3. Distração

Tente distrair o cachorro assustado. Tocar uma música relaxante ou deixar a TV ligada ajuda a tirar o foco dos barulhos. Outra saída é tentar brincar com ele ou executar algum truque. O objetivo é fazer com que o pet preste atenção em você. Se conseguir fazê-lo se concentrar em outra coisa, recompense-o. Mas, caso não consiga e ele continue assustado, pare. Não permita que o cão associe algo desagradável com jogos que ele gosta.

4. Petiscos

Quando o estresse passar, ofereça um petisco especial, com ações positivas. Vale aplaudir, fazer carinho e dizer algo legal. O objetivo é fazê-lo trocar aquilo que o assusta por algo delicioso e divertido. Mas lembre-se que comer pode não deixar necessariamente a situação menos ameaçadora. Se crianças deixam o cachorro assustado, mesmo que elas ofereçam comida, talvez ele prefira escapar delas. Fique atento.

Cachorro assustado: como evitar

As dicas acima de como acalmar um cachorro assustado são válidas não só para o momento em que isso for necessário, mas também para entender melhor o pet. Aos poucos, ele também deve aprender a lidar melhor com a situação. Além disso, é possível também agir na prevenção. Algumas causas podem ser evitadas ou amenizadas.

Filhotes: Zelar pelo cachorro desde pequeno é fundamental. Mas isso não significa privá-lo do mundo lá fora. É preciso trabalhar aos poucos a socialização do seu pet e habituá-lo com o ambiente repleto de experiências distintas. O passeio é um grande aliado. Isso evitará criar um cachorro assustado e medroso.

Vai ter jogo? Algumas situações podem ser previstas. Por exemplo, dias de jogos de futebol, festas juninas ou fim de ano, quando os fogos de artifício são mais comuns. Nessas ocasiões, esteja preparado para se deparar com um cachorro assustado e confortá-lo. Permita que entre em casa, nem que seja para ficar apenas em um determinado espaço. Feche portas e janelas para amenizar o barulho e faça companhia a ele. Nessa publicação damos mais algumas dicas para prevenir o hóspede dos temidos fogos de artifício.

Visitas em casa: Avise as visitas e ensine a melhor maneira de elas conquistarem o seu hóspede. Explique a situação e peça colaboração delas diante do cachorro assustado. Ou seja, nada de deixar sua visita fazer carinho sem que o seu cão se sinta confortável.

O medo excessivo pode traumatizar o cachorro, por isso, atenção aos sinais do hóspede, e conforte-o sempre que possível. Caso queira saber um pouco mais sobre comportamento canino, faça o módulo 4 da Escola de Heróis.

 

Total
3
Shares

1 comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*
*